Curiosidades sobre Amnésia

22/07/2014
  • Durante a fala de Teddy “You don’t have a clue, you freak!”, o diretor Christopher Nolan achou que Joe Pantoliano, que interpretou Teddy, não finalizou muito bem a fala, então ele decidiu regravar, ele mesmo, as duas últimas palavras a seu gosto. Assim, no final do filme, as palavras “you freak”, como as ouvimos, não são, na verdade, ditas por Pantoliano, mas por Nolan imitando a voz de Pantoliano. Pantoliano não sabia da dublagem até uma entrevista para o programa Anatomy of a Scene (2001).
  • Cronologia: Quando numeramos as cenas cronologicamente, e então as ordenamos como elas aparecem no filme, o padrão torna-se mais claro. As letras A-V representarão as cenas coloridas (com A acontecendo cronologicamente primeiro, e V cronologicamente por último), e os números 1-22 representarão as cenas em preto e branco cronologicamente. As cenas aparecem no filme assim: 1, V, 2, U, 3, T, 4, S, 5, R, 6, Q… 20, C, 21, B, 22/A. Os dois tipos de cenas se alternam. As cenas em preto e branco (números) se iniciam pelo número 1 e vão em frente até o clímax em 22/A, enquanto as cenas coloridas (letras) vão de trás pra frente em direção ao clímax em 22/A. A cena do clímax (22/A) muda de cor na metade, mostrando a convergência das duas histórias.
  • A doença vivenciada por Leonard no filme é uma doença real chamada Amnésia Anterógrada – a inabilidade de formar novas memórias depois de um dano no hipocampo. Nos anos 1950, os médicos tratavam algumas formas de epilepsia removendo partes do lobo temporal, resultando nos mesmos problemas de memória.
  • Stephen Tobolowsky afirmou que, durante sua audição para Sammy, ele havia mencionado ao diretor Christopher Nolan que ele pessoalmente havia experienciado amnésia. Alguns anos antes, deram a ele um analgésico para induzir amnésia para uma cirurgia pela qual passou. Tobolowsky disse que isso pode tê-lo ajudado a conseguir o papel porque provavelmente nenhum outro ator havia tido sua experiência única.
  • Ainda que a cena de abertura seja mostrada literalmente de trás pra frente, todo efeito sonoro é tocado, na verdade, normalmente. O único som tocado de trás pra frente é o grito de Teddy, “No!”
  • O Honda Civic branco de Christopher Nolan pode ser visto estacionado perto do Jaguar de Leonard Shelby no motel.
  • O roteiro de Christopher Nolan é baseado no conto de seu irmão Jonathan Nolan, “Memento Mori”. Mas o roteiro é ainda assim considerado original (ao invés de adaptado) porque o conto de Jonathan não foi publicado antes de o filme ter sido finalizado.
  • “Paranoid Android”, da banda Radiohead, seria usada originalmente nos créditos finais, mas Christopher Nolan achou que os royalties necessários para usar a canção (pertencentes à Capitol Records) seriam muito altos para o filme de baixo orçamento.
  • A câmera que Leonard Shelby usa é uma Polaroid 690.
  • A primeira escolha de Christopher Nolan para o papel de Leonard foi Alec Baldwin.

Fonte: IMDb

 

memento-22

Anúncios

Se você gostou de “Wood & Stock”, poderá gostar também de…

26/09/2010


Fritz the cat (1972)


Up in Smoke (1978)


The Nine Lives of Fritz the cat (1974)


Cheech & Chong’s Next Movie (1980)


Dazed and confused (1993)

Obs.: As recomendações são do IMDB.


Curiosidades sobre Valsa com Bashir

17/05/2010
  • Valsa com Bashir foi o primeiro filme de animação indicado para Melhor Filme Estrangeiro na história do Oscar.
  • Ao contrário do que se pode imaginar, não há nenhum trabalho de rotoscopia neste filme. A equipe de produção realmente utilizou câmeras de vídeo para capturar imagens (live action footage), mas as gravações foram usadas apenas como referência para os storyboards do filme. Os storyboards foram então redesenhados digitalmente, e os desenhos foram animados em Flash.
  • David Polonsky (diretor de arte de Valsa com Bashir) é destro, mas fez a maior parte das ilustrações para o filme com a mão esquerda, pois ele sentiu que seu traço original era muito bonito.

Fonte: IMDb


Curiosidades sobre O Estranho Mundo de Jack

28/03/2010

Você sabia?

  • Tim Burton diz que a inspiração para a história/poema em que O Estranho Mundo de Jack é baseado surgiu depois que ele viu uma loja substituir a decoração de compras de Halloween pela de Natal. A troca de fantasmas e demônios por Papai Noel e sua renas mexeram com a imaginação do cineasta.
  • Na história original de Tim Burton, nenhum personagem aparece além de Jack, Zero e Papai Noel.
  • Na versão alemã de O Estranho Mundo de Jack, a personagem Sally foi dublada pela cantora punk Nina Hagen.
  • O personagem Behemoth (dublado por Randy Crenshaw) foi criado com base no ator de “filmes-B” Tor Johnson.
  • Um dos versos da canção “This is Halloween” diz: “… tender lumplings everywhere…”. Trata-se de uma referência à música “Tender Lumplings”, que o compositor Danny Elfman escreveu quando ainda fazia parte da banda Oingo-Boingo.
  • A decisão de não mostrar os rostos dos personagens adultos é uma homenagem aos desenhos animados de Charlie Brown.
  • A primeira aparição de Jack no cinema foi em Os Fantasmas Se Divertem. Note no topo do carrossel de Beetlejuice, próximo ao final do filme, quando o fantasma sai do chão depois de ser chamado por Lydia.
  • O gato que pula na lata de lixo, logo no começo do filme, é o mesmo gato que aparece no curta de animação Vincent, dirigido por Tim Burton em 1982.
  • A cobra vista no filme também aparece em Os Fantasmas Se Divertem.
  • Durante a canção “Jack’s Lament”, Jack passa entre duas lápides. A da esquerda é uma reprodução da pintura “O Grito”, enquanto a da direita é o cavalo do quadro “Guernica”, de Picasso.
  • Para facilitar a filmagem, a equipe criou duas estratégias: uma luz de alarme que avisava aos animadores se alguma das luzes do cenário não estivesse acesa; e um sistema que possibilitava um boneco ser substituído por outro caso ele quebrasse durante a gravação de uma cena.

Fonte: IMDb


Curiosidades sobre Adaptação

01/12/2009
  • O filme é baseado na luta do roteirista Charlie Kaufman para adaptar o livro O Ladrão de Orquídeas.
  • Em Portugal, o título do filme foi traduzido para Inadaptado, o que faz muito sentido.
  • Os créditos incluem Donald Kaufman como co-roteirista. Ele também aparece como um dos personagens do filme, e, no fim dos créditos, Adaptação é dedicado “em memória amorosa” (in loving memory) de Donald. Mas Donald é apenas um personagem fictício.
  • Donald Kaufman chegou a ser indicado para um Globo de Ouro com Charlie Kaufman. Os dois também foram indicados ao Oscar e a Academia deixou claro que, em caso de vitória, os dois irmãos teriam que dividir uma estatueta.
  • Em uma cena, Charlie chega em casa e checa sua correspondência. Ele está de frente para um espelho, e Donald está atrás de Charlie falando com ele. O reflexo do fictício Donald Kaufman no espelho é, na verdade, o real Charlie Kaufman.

    Nicolas Cage e Susan Orlean, feliz porque iria aparecer no filme. Aaaaahh...

  • A escritora e jornalista Susan Orlean iria aparecer no filme como uma das duas mulheres que, segundo pensa Charlie Kaufman, estão brincando com a cara dele no supermercado. Mas a cena foi cortada antes de o filme chegar aos cinemas.
  • Em um primeiro momento, Susan Orlean estava preocupada com o fato de que algumas pessoas pudessem achar que a forma como ela foi retratada no filme era correta. Mas então ela foi lembrada de como Charlie Kaufman estava se autorretratando no filme.

Fonte: IMDb


%d blogueiros gostam disto: